Portugal tem um Sistema de Referenciação Nacional que estabelece um conjunto de orientações  para a sinalização, identificação e integração de vítimas de TSH em Portugal com...


O objetivo de enunciar  os procedimentos a adotar pelos vários profissionais.

Estas orientações para a sinalização foram concebidas a partir de uma abordagem centrada nos direitos humanos e na vítima, colocando a proteção dos direitos fundamentais da presumível vítima no centro das ações e procedimentos sugeridos. São baseadas nas diretrizes para o respeito dos direitos humanos das vítimas, conforme descrito no Comentário Conjunto da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a Diretiva da UE e nos Princípios e Diretrizes sobre Direitos Humanos e Tráfico de Seres Humanos recomendados pela ONU. 
 
otsh_fluxograma.png

 

É ainda de referir a criação, em 2013, da Rede de Apoio e Proteção às Vítimas de TSH (RAPVT). Sob a coordenação da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), esta Rede tem como objetivo central a cooperação e a partilha de informação entre as entidades aderentes com vista à prevenção, proteção e reintegração das vítimas.